Adicionado por a 2013-07-31

 

Polícia fez uma rusga a casa de um colega seu e encontrou pastilhas de ecstasy. Jovem foi levado para a esquadra e caiu no esquecimento dos agentes. Depois de mais de 96 horas sem nada para comer, alguém se lembrou da sua existência.

Qualquer coisa como 4,1 milhões de dólares, ou 3,2 milhões de euros, é quanto se prepara para receber Daniel Chong, um estudante da Universidade da Califórnia, cidade de São Diego, EUA, mas comecemos pelo início.

Tudo começou numa festa em abril passado. Daniel Chong divertia-se na casa de um colega seu quando a polícia iniciou uma rusga à residência.

As autoridades encontraram pouco depois armas e vários tipos de droga, entre as quais milhares de pastilhas de ecstasy.

Chong, juntamente com mais oito pessoas, foram imediatamente detidas e levadas para a esquadra, e aqui começou a confusão.

Ninguém acabaria por ser acusado de nada, apenas o dono da casa, ou seja, Chong, juntamente com os outros amigos, estaria livre. Contudo, o jovem de 25 anos teve de esperar mais de quatro dias para conhecer novamente o sabor da liberdade.

Daniel Chong foi fechado numa cela, a aguardar a decisão do juiz, e nunca mais foi lembrado. De forma quase inacreditável, os agentes da cadeia pensavam que todos teriam já saído.

Sem comida e sem água, Chong esteve mais de quatro dias fechado na cela. Em entrevista, afirma que teve de beber a própria urina e que chegou a ter alucinações. Acabaria por ser encontrado já bastante degradado.

Após sair finalmente da cela, o estudante passou três dias internado no hospital em estado grave.

O caso foi parar à justiça e desenrolou-se durante meses, com Chong a pedir uma indemnização de 20 milhões de dólares.

O juiz decidiu esta semana, dando ao jovem estudante 4,1 milhões, 3,2 milhões de euros, dinheiro com que Chong pensa oferecer uma casa aos pais.

 
550
fonte: ptjornal

Category:

Sem categoria

Pesquisas Relacionadas:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*