Adicionado por a 2014-03-21

 

São muitos os mitos relacionados com a saúde que deixam as mulheres apavoradas. Alguns deles estão de tal maneira enraizados na nossa cultura que os assumimos como verdades absolutas. Confira algumas dessas certezas que, afinal, não passam de suposições.

Fertilidade ‘cai a pique’ a partir dos 35 anos

Muitas mulheres pensam que os seus óvulos têm um prazo de validade: as 00h00 do seu 35.º aniversário. No entanto, um estudo liderado por Anne Steiner, professora assistente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade da Carolina do Norte, EUA, mostra que as mulheres que tenham entre os 38 e os 39 anos e que já tenham engravidado têm 80% de hipóteses de voltar a conceber nos seis meses seguintes.

Isto não quer dizer que a quantidade e a qualidade dos óvulos não se vá deteriorando com o passar dos anos (os investigadores mantém a premissa de que, por volta dos 40 anos, a probabilidade de engravidar é menos de 5% por cada ciclo menstrual). Mas os o estudo defende que a idade é variável e que, caso seja uma mulher saudável com mais de 35 anos, a viabilidade dos ovos mantém-se e, por consequência, as hipóteses de engravidar também.

Cancro da mama: Se não existir historial familiar, não há qualquer problema

Errado. Cerca de 10% das mulheres diagnosticadas com cancro da mama têm um familiar próximo (mãe ou irmã) que também o teve. Outros 10% têm um parente mais distante com esta doença. Mas 80% dos casos não possuem qualquer historial familiar cancerígeno.

“A razão pelo qual o seu médico está tão interessado em conhecer o seu historial familiar resulta apenas do facto de ainda não haver uma melhor via para identificar as mulheres que correm mais risco de ter esta doença”, explicou à revista ‘O Magazine’ Debbie Saslow, a directora do Departamento de cancros da mama e ginecológicos da American Cancer Society.

Afrontamentos = Menopausa

Cerca de 85% das mulheres têm afrontamentos durante a menopausa. Mas estes ‘pequenos inimigos das mulheres’ podem também estar relacionados com outros problemas, como a ansiedade e o stress. Os afrontamentos podem também estar ligados à desregulação de hormonas, problemas na tiróide ou infecções.

Não engravida se fizer sexo na banheira

Os espermatozóides não são grandes fãs da água quente e do cloro e, se se ‘perder’ num jacuzzi não sobrevivem mais do que uns meros segundos. No entanto, durante uma relação sexual desprotegida, o espermatozóide pode não ter qualquer contacto com a água e passar directamente do corpo do homem para o da mulher. Tenha também em atenção que alguns tratamentos da água e a sua temperatura podem tornar o preservativo menos eficaz, umas vez que este pode alargar, sair ou tornar-se menos impermeável. Assim sendo, não encare a banheira como um método contraceptivo.

 

3-mitos-sobre-as-mulheres-que-você-não-deveria-acreditar-0

 
fonte

Category:

Sem categoria

Pesquisas Relacionadas:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*